Ouça Na radiosnet

domingo, 27 de outubro de 2019

Foto: divulgação pessoal
Não há ressaca visível. Flamengo começou o jogo intenso, atacando pelos dois lados, muita gente no campo de ataque. E fez o primeiro gol após passe de infiltração de Everton Ribeiro para Arrascaeta que deu um corte seco e conclui o gol.

Arrascaeta não é veloz no sentido clássico de correria. Mas ele acelera o jogo porque vê na frente dos outros em campo e resolve os lances com um ou dois no máximo dois toques. Flamengo é eficiente sem ele, mas, com ele, ganha esse algo mais, o inesperado, o encanto.

É inegável que o CSA de Argel tem um padrão bem construído. Tem uma ideia clara de como se defender e uma alternativa de saída de ataque veloz. Essa jogada rápida com Apodi atrás da linha da zaga, que terminou com defesa de Diego Alves, é uma constante na campanha.

Jogo ficou muito aberto e vertical. CSA perdeu duas chances claras para o empate, salvas por Diego Alves, fruto de um linha de defesa desatenta nesta noite. O Flamengo enfileirou oportunidades claras, mas as desperdiça em série.

Segundo tempo

Início de segundo tempo bem pé no freio do Flamengo. Não pressionou tanto a marcação como em outros jogos, as triangulações estavam mais lentas, criou pouco. Em compensação, esteve melhor postado e é menos ameaçado pelo CSA.

Esse segundo tempo do Flamengo foi muito abaixo do restante da jornada com Jesus. Pouco intenso, frouxo na pressão ao rival, errando decisões cruciais em jogadas ofensivas.

CSA manteve o jogo vivo com a jogada de Apodi pela esquerda nas costas da linha de defesa. Esteve muito perto de fazer o gol assim. O bandeira marcou impedimento, aparentemente equivocado, o lance seguiu e Rafinha salvou na sequência.

Com o time mole, Jesus tentou dar sangue novo ao Flamengo com Reinier e Vitinho. A questão é que Vitinho entrou no lugar do jogador mais ligado no jogo, Arrascaeta, que sentiu o ritmo visto que volta de cirurgia.

CSA por pouco não empatou de novo em outra intervenção de Diego Alves que já era o melhor em campo. Flamengo pareceu pregado em campo. Tinha um espaço entre ataque e defesa que não era habitual.

O erro de passe sem ser pressionado de Rodrigo Caio foi um retrato do Flamengo neste segundo tempo. Nem no físico nem na cabeça o time de Jesus não esteve em campo após o intervalo.

O retrato desse jogo foi a irritação de Jorge Jesus ao final do jogo. Esteve muito abaixo do que é seu hábito. "Ah é normal cair depois de uma exibição história" É, sim, mas o português é diferente justamente porque não aceita o normal.

Público no Maracanã para Flamengo x CSA:

Total: 69.846
Pagantes: 65.649
Renda: R$ 3.735.850,25

Recorde de público pagante do futebol brasileiro em 2019!

Média de público presente da 28ª rodada do Brasileirão 2019: 26.345

Maior público: 69.846 – Flamengo 1 x 0 CSA
Pior público: 7 608 – Grêmio 3 x 0 Botafogo

Média do campeonato: 22.399

0 komentar:

Postar um comentário

Assine nosso canal - Youtube

#VemComNós

Os maiores campeonatos do planeta você ouve aqui!

Parceiros

Resenha Esportiva