Ouça Na radiosnet

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

E daí que ele não deu certo na Europa, o nosso futebol é brasileiro!
Foto: Marcelo Cortes/CRF

Não tem como descrever a atuação de Gabigol neste jogo. Driblou Schunke como quis, arrancou em velocidade e deu o passe rasteiro para a bola sobrar para o gol de Gérson. Valentia, técnica. Impressionante o que fez no Maracanã.

Mais uma atuação gigante do Gabigol. Investimento que vale cada centavo. Se entrega de maneira absurda, arrasta marcação, cria espaço e é um baita definidor. É muito ídolo do Flamengo e está contribuindo para outro título da história do clube. O torcedor se sente representado. Enorme.

Sobre o jogo:

Del Valle não abriu mão do seu estilo por estar no Maracanã. Adiantou a marcação para dificultar saída do Flamengo e procurou sair jogando de trás, com algumas esticadas. Como Flamengo também tinha uma linha alta, teve bastante espaço para jogar em velocidade para os dois ataques.

Zagueiro do Del Vale errou em atrasada de bola que ia se transformando em gol contra. Pinos se esticou, a bola bateu na trave e sobrou limpa para Gabigol. Pressionado na saída de bola, Del Valle vinha ensaiando essa falha desde o primeiro jogo. Agora deu um gol. - Fla 1 x 0 Del Valle;

Contra-ataque do Del Valle puxado pelo meio foi bem veloz e causou problemas a volantes do Flamengo. Gérson já tinha recebido amarelo e o árbitro Fernando Rapallini expulsou Arão depois de checagem do VAR.

Jesus tirou Pedro para botar Thiago Maia para recompor o meio-campo após vermelho para Arão. Cenário do jogo mudou bastante já que Flamengo perdeu a referência no ataque e teria de correr 65min com um a menos.

Jogadaça  de Gabigol. Estava sozinho isolado na frente, arrancou de antes do meio-campo, levou sozinho dois zagueiros e concluiu no canto. O goleiro Pinos pegou. Atacante voltou para 2020, melhor do que em 2019.

Flamengo recuou e formou duas linhas de quatro na marcação, só com Gabriel sobrando. Del Valle tinha posse de bola, mas tinha mais dificuldade para criar porque perdeu a jogada de velocidade. Mas o time equatoriano seguiu tentando entrar tocando.

Vendo o replay do lance de Arão, não há discussão sobre a expulsão de Arão. E não dá para entender o que ele pensou no lance, disputou no meio-campo e Arão meteu o pé no peito do adversário.

Del Valle posicionava até cinco jogadores em cima da linha de defesa do Flamengo. Quando o time atacava, dois recuavam para receber entre as duas linhas e criavam as jogadas. Por hora, o Flamengo conseguia bloquear, embora pressionado.

Faravelli perdeu um gol sozinho na frente de Diego Alves. O goleiro rubro-negro foi muito bem com defesa dificílima. Mas, com o gol aberto e bola dominada assim, não dá para eximir o atacante. Falhou a linha de defesa rubro-negra.

Repetindo que o Del Valle é um dos times mais bem treinados da América do Sul. Tem postura corajosa, soluções inventivas, sabe executar os movimentos. Agora seus jogadores estão abaixo dos grandes do continente. Cometem muitos erros técnicos.

Não tem como descrever a atuação de Gabigol neste jogo. Driblou Schunke como quis, arrancou em velocidade e deu o passe rasteiro para a bola sobrar para o gol de Gerson. Valentia, técnica. Impressionante o que faz no Maracanã. - Fla 2 x 0 Del Valle;

Após o segundo gol, Flamengo melhorou. Passou a arriscar marcações mais adiantadas, e sair a bola de forma mais inteligente. Já o Del Valle errou muito, lances básicos. Pareceu sentir o jogo. Maior preocupação rubro-negra era o cansaço.

Entrada dura de Cabeza em Léo Pereira. Árbitro Rapallini deu amarelo e foi chamado o VAR. Em seguida, expulsou o jogador do Del Valle. Flamengo jogou o finalzinho em igualdade após mais de um tempo com um a menos.

Mais de um tempo correndo com um a menos e o Flamengo saiu em um contra-ataque em massa, com o sangue novo de Michael e Vitinho. Gérson, de novo, chegou para completar e definir a segunda taça rubro-negra no ano. Em fevereiro. - Fla 3 x 0 Del Valle;

Olha, o Flamengo fez uma partidaça. Del Valle é um time bem treinado com deficiências técnicas, mas a expulsão de Arão obrigou o Flamengo a ser um novo Flamengo. Estrategista no controle do jogo, no posicionamento da defesa e no contra-ataque, correndo ao limite.

E no final...

Miguel Angel Ramírez diz que foi demonstrada uma diferença de hierarquia entre jogadores do Del Valle e Flamengo. Mas ressaltou fato de o seu time ter jogado contra time carioca como faria com qualquer rival, buscando posse de bola e fiel a seu estilo.

Jesus entendeu que, logo após a expulsão de Arão, Flamengo ficou muito preso, defensivo. "Eles ficaram um pouco bloqueados, os atrofiou", disse. Disse que botou as pedras na mesa no intervalo. E afirmou que o time se soltou. Deu exemplo: Gerson, segundo volante, agredindo a área.

0 komentar:

Postar um comentário

Assine nosso canal - Youtube

#VemComNós

Os maiores campeonatos do planeta você ouve aqui!

Parceiros

Resenha Esportiva