Ouça Na radiosnet

domingo, 16 de fevereiro de 2020

Foto: Alexandre Vidal/CRF

Flamengo tem apostado bastante nessa jogada com cruzamento de pé invertido. Foi assim no primeiro gol do Fla-Flu. Assim, Gabigol lançou da direita com pé esquerdo com precisão na cabeça de Bruno Henrique. Lance de difícil execução e saiu o gol. - Fla 1 x 0 Atlhetico;

Já em 20min de jogo, Flamengo e Athletico-PR repetem forma de jogar de 2019. Ambos pressionam a saída de bola do rival. Fla estava com mais posse e variação ofensiva. E o Furacão apostava em transição rápida para pegar as costas da defesa. Houve uma perda de qualidade do Athletico com as saídas.

E num berro de Márcio Azevedo que tentou ajeitar de peito, Gabigol roubou a bola antes de Santos e fez o segundo. Como ocorreu no Brasileiro, com Bruno Henrique, Flamengo pressionava a defesa do Athletico-PR e conseguiu um gol de desatenção do Furacão. - Fla 2 x 0 Atlhetico;

A queda de rendimento do Athletico pelas saídas de titulares é bem significativa. Jogo de meio-campo quase inexistente sem Bruno Guimarães. Time teve a primeira chance com Marquinhos Gabriel em esticada de Santos.

Primeiro tempo de amplo domínio do Flamengo como ocorreu com o Fla-Flu, pressionando na frente, girando a bola, sendo criativo no ataque. A questão seria se o time manteria o ritmo, o problema visto no clássico. No final da etapa, time já havia dado uma caída e passou a dar espaços.

SEGUNDO TEMPO

Dorival mexeu bastante no seu time no intervalo com as entradas de Abner, na esquerda, e Canesin, no meio. Alterou seus laterais e o meio-campo, procurando dar mais poder de construção ao seu meio. Mas, no início, continuou a ter dificuldade para jogar.

E a falta em Filipe Luís foi ali no limite entre fora e dentro da área. VAR checou e manteve falta fora sem penalidade. Em uma última imagem congelada mostrada pela CBF indicou que o primeiro contato foi fora.

Gabigol já está jogando muita bola neste início de 2020. Aprimorou seus deslocamentos e assistências: deu passes muito inteligentes como o que botou Bruno Henrique na cara do gol de novo. Fora ter quatro gols em quatro jogos.

Flamengo praticamente matou o jogo em um contra-ataque. Bruno Henrique arrancou após esticada de Arão e demorou para dar o passe a Gabigol. A bola deu rebote e sobrou para Arrascaeta, que tem aparecido como nove às vezes, fazer o gol. - Fla 3 X 0 Atlhetico;

Athletico já dava muito espaço na direita com Erick improvisado, tanto que Filipe Luís e Bruno Henrique criaram bastante por ali. Jesus colocou Michael para jogar aberto do outro lado. Time foi mais forte no contra-ataque.

Flamengo conquistou o seu primeiro título no ano com sobras sobre o Athletico-PR que não conseguiu jogar. Ao time já ajustado, Jesus acrescentou variações de posicionamentos e movimentações ofensivos. Imposição impressionante.

Apesar do título, Flipe Luís reclamou de condição "desumana" de jogar às 11 horas da manhã no verão, horário escolhido pela CBF. Tem toda razão. No inverno, tudo bem. Mas, no verão brasileiro, não faz sentido esse horário, afeta a parte técnica e física.

FICA A DICA

Bruno Henrique, Gabigol e Arrascaeta. Nada mudou no Flamengo versão 2020. É muito poderoso. Repertório incrível para punir qualquer adversário.

Tiago Nunes, Léo Pereira, Marco Rúben, Cirino, Renan Lodi, Thonny Anderson, Camacho, Bruno Guimarães e cia. O Athletico-PR campeão foi desmontado e qualquer reconstrução pede tempo. Dorival está no início do trabalho e o clube vai precisar ser criativo no mercado. Cautela.

Esse clube vem demonstrando a sua força nos últimos anos por conta de uma gestão profissional e competente. A tendência é que o Furacão se recupere em breve dentro das quatro linhas.

0 komentar:

Postar um comentário

Assine nosso canal - Youtube

#VemComNós

Os maiores campeonatos do planeta você ouve aqui!

Parceiros

Resenha Esportiva