Ouça Na radiosnet

quinta-feira, 5 de março de 2020

Flamengo entrou em campo indo para cima do Junior. Tinha mais posse de bola e já havia chutado duas vezes de fora da área. Pela esquerda, Arrascaeta ganhou do marcador para cruzar para Everton Ribeiro abrir o placar. Time carioca já dominava o início do jogo. - Júnior 0 x 1 Fla;
Foto: Alexandre Vidal/CRF

Após um início meio tenso, o Junior entrou mais no jogo. Adiantou a marcação em alguns lances. Quando tinha a bola, tentava chegar na base do toque. Mas até esse instante do jogo só havia conseguido uma conclusão, de fora da área, e o Flamengo continuava a ter mais posse de bola.

O árbitro Alexis Herrera já tinha dificuldades para controlar o jogo. Téo Gutierrez deu com braço na cara de Filipe Luís em um lance discutível até para vermelho - ele não advertiu. Filipe Luís deu entrada dura na sequência e levou, com razão, amarelo.

É, o jogo já havia descambado para a violência. Jogadores dos dois times já haviam percebido que o árbitro não via, nem marcava nada, e estavam apelando.

Flamengo começou bem, meteu o gol e decidiu controlar o jogo com posse de bola. Dava certo e era pouco ameaçado, mas o time começou a errar muito. Resultado: deu lance claro ao Junior em falha de Gérson e espaços que não existiam antes. Final da etapa desconcentrado.

Jesus parecia ter treinado o jogador que vai dar a assistência para buscar um espaço específico, e instruir alguém para estar lá. Gabriel apareceu para concluir a gol no mesmo local que Éverton Ribeiro fez o gol, Vitinho cruzou no mesmo local que Arrascaeta tinha cruzado.

Assim como Téo Gutierrez, Gabigol já poderia ter sido expulso. Deu dois empurrões com as mãos nas costas dos Rivais, um no primeiro e outro no segundo. Mas está claro que, pelo critério do árbitro, vale tudo.

Thiago Maia era o melhor do Flamengo. Dominava bem a proteção da área e dava passes entrelinhas que abriram o cenário para o ataque rubro-negro. Posicionamento perfeito como volante.

Flamengo voltou bem no início, mas logo caiu novamente. Não controlava mais a bola como antes, dava espaços e se deixava pressionar metido com muita gente atrás em certos momentos. Fora do seu padrão de jogo.

Jorge Jesus colocou Michael para dar profundidade na direita, mas não estava funcionando e Flamengo perdia a posse de bola. Ai Gabriel enfiou uma bola para Michael e ele serviu Éverton Ribeiro para fazer o segundo. - Júnior 0 x 2 Fla;

Junior Barranquilla talvez seja o time mais arame liso da América do Sul. Era uma dificuldade comovente para fazer gol. - Júnior 1 x 2 Fla;

Flamengo teve uma atuação só ok. Defensivamente, foi bem, incluindo zagueiros, Thiago Maia, Vitinho e Éverton Ribeiro, e foi decisivo na frente. Mas, em determinados momentos, perdeu o controle, recuou demais, não marcou alto. Sem quatro titulares, a vitória fora foi ótimo resultado.

1 komentar:

Assine nosso canal - Youtube

#VemComNós

Os maiores campeonatos do planeta você ouve aqui!

Parceiros

Resenha Esportiva