Ouça Na radiosnet

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Foto: divulgação do Flamengo

O Galo começou corajoso saindo para marcar Flamengo em cima como se espera do time de Sampaoli. Isso tornou o jogo interessante no início com os dois times tendo de buscar opções para sair jogando. Flamengo levava uma vantagem pela qualidade de Gérson, que já tinha metido duas bolas longas.

Fla 0 x 1 Galo

As Jogadas fortes do Galo eram pela esquerda. Arana cruzou forte e Filipe Luís meteu a bola para dentro do gol fazendo contra. Jogo estava equilibrado e o Galo se aproveitou de um erro para abrir o placar.

A real é que o resultado até aquele momento não refletia o que foi o jogo. Flamengo perdeu três chances claras e, depois de um início igual, já dominava o jogo. Time carioca acertava na pressão de marcação, mas errava nas conclusões.

Sampaoli, ganhando, tirou o terceiro zagueiro (Gabriel, amarelado). Um esquema pra cada jogo, pra cada time. Utilização estratégica das cinco substituições. Era o que se esperava de um treinador atualmente.

Muito bom jogo no Maracanã repetindo quando Sampaoli visitou o Flamengo com o Santos. Coragem, movimentos bem feitos pelos dois times, jogadas pensadas que resultam sempre em chances de gol. Enquanto isso técnico brasileiro festejava seu time passar 90min zerado de oportunidades.

Troca de esquema de Sampaoli ao abrir mão dos três zagueiros melhorou o sistema defensivo do Galo. Flamengo encontrava menos espaços para criar e, naquele momento, Galo era mais perigoso explorando as costas da linha rubro-negra.

Atlético-MG dominava o segundo tempo: era mais intenso na marcação, mais dinâmico quando tinha a bola. Flamengo caiu muito em relação ao primeiro tempo. Detalhe da confiança de Sampaoli em seu elenco todo, já trocou de esquema, de jogadores e o time segue com padrão forte.

Até então as substituições de Dome não havia funcionado. Time, que já não estava bem, perdeu totalmente o meio-campo com quatro atacantes. Flamengo atacava fora das suas características tentando forçar bola alta ou longa, ou jogada individual, sem articulação.

Flamengo no final parecia time de Felipão. Um monte de cara na área esperando alguém meter a bola alta. Péssima estreia de Domènec, o time anteiror teve boa atuação no 1o tempo, no 2o esteve perdido com substituições bem equivocadas. Perdeu invencibilidade longa.

Surpreendente como Sampaoli já conseguiu um padrão no Galo no início. Time ainda comete erros na linha de defesa, mas coordenação de marcação na frente, linha da defesa alta e pressão no meio já estão aí mesmo trocando jogadores e esquema.

Não precisava ser dito, mas reforcemos: é óbvio que ainda não há um julgamento sobre o trabalho de Dome. Nem haverá por um bom tempo. Foi mal na leitura de jogo e nas substituições, portanto mal na estreia. É o que se pode dizer por enquanto.

No detalhe: - Bruno Henrique e Gabigol passaram um ano e meio dando gols um para o outro. Em um jogo, os dois erraram na tomada de decisões e algum alucinado criou uma suposta disputa entre os dois. Realmente, não faz nenhum sentido.

O Maracanã viu um fascinante duelo de ideias entre Domènec Torrent e Sampaoli. Para o Flamengo, um jogo em várias fases: da manutenção de ideias de Jesus no início a um certo choque cultural no fim. É natural, e só o tempo resolverá.

0 komentar:

Postar um comentário

Assine nosso canal - Youtube

#VemComNós

Os maiores campeonatos do planeta você ouve aqui!

Parceiros

Resenha Esportiva